terça-feira, 20 de junho de 2017

Síndrome Mão-Pé-Boca ou Cosxackie - A Saga da Mamãe

Olá  meninas e meninos !!!

    No meu último post, contei sobre a minha saga com essa Síndrome, hoje vou tentar explicar um pouco sobre ela e as reações que AINDA, estou tendo.

     A síndrome Mão-Pé-Boca é chamada pelos médicos de Cosxackie, é uma enterovirose, isso quer dizer que é uma virose que se procria internamente. Pelo que entendi e fiquem a vontade de me corrigirem se eu estiver errada, ela está mais alocada no trato digestido das crianças.

    A sua contaminação, pode ser pelas mãos não lavadas e por superfícies que teve contato com as fezes de uma criança infectada e levado à boca. Infelizmente isso inclui parquinhos, mesas, cadeiras e brinquedos.

    No nosso caso, não sei bem ao certo, mas creio que acabou ocorrendo no parquinho, meu baby brinca de vez em quando por lá, tenho o costume de lavar sempre as mão dele quando chego em casa, porém a mania de por a boca em tudo e de por a mão na boca pode ter ocasionado isso.

   Quando um adulto está com a imunidade muito debilitada, pode ocorrer de contrair a doença, sendo considerado pelos médicos muitos difícil. Porém eu peguei.

    Ela afeta em geral a pele, boca e unhas e/ou olhos, essa é considerada a mais leve. Existe a que acaba indo para o aparelho respiratório coração e entre outros.

    Sempre lavo as mão quando troco a fralda do meu filho, porém um costume muito errado que tenho é que quando meu filho terminava de comer e sobra comida, eu comia o resto com a colherzinha dele e com isso acabei contraindo.

    Passei por um processo longo, pois já estava ruim, fiquei pior ainda., como escrevi na postagem da Síndrome Mão-Pé-Boca.

    Engada eu estava achando que esse episódio tinha acabado, mal sabia que estamos ainda no meio do processo. Como a síndrome veio forte em mim, ela deixou alguns traumas e que agora aos poucos está sendo melhorado.

    A minhas undas estão se soltando e por incrível que pareça uma nova esta saindo por debaixo dela, procurei uma dermatologista, que me explicou em casos de traumas muito elevados, o corpo acaba reagindo dessa forma. 


    Cortei as partes que já estavam soltas, para facilitar a higienização e tomar alguns cuidados como usar sempre luva quando lavar a louça e faxina.
    

         Outra parte do corpo que está demorando para sua regeneração completa é os pés, já há uns 20 dias que só descascam. E ainda vão descascar mais ainda, É como se fosse uma renovação da pele após trauma.


    Por enquanto estou nessa saga de voltar a ter a minha pele e unha de volta à sua saúde. Irei seguir o tratamento indicado pela dermato e vou postando conforme formos evoluindo.

   Espero ter ajudado alguma mãezinha ou paizinho, pois não é fácil encontrar adultos que contraíram essa virose e compartilharam a experiência. 

Beijos a todos e até o próximo post !!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário